Socialização

Por Marcio Cerqueira

Ser sociável nada mais é que saber portar-se em qualquer situação, ou seja, ambientes fechados ou abertos, com ou sem animais (cães, gatos e aves), barulho, pessoas (adulto ou criança), etc. Fácil não é? Porém para nossos cães entenderem o que é ser sociável pode-se levar algum tempo. O ideal seria adquirir um cão após seus primeiros três meses, pois é neste período que ele desenvolve sua socialização através de sua mãe, matilha e do seu habitat. Mas nem sempre isto acontece, então, vamos tentar entender o porque do nosso cão ser tão anti-social. Bom, isso ocorre geralmente porque temos que esperar a vacinação se completar para podermos levar nossos cães à rua e como os cães crescem muito rápido acabamos por deixar isto de lado.

Existem erros clássicos nos proprietários de cães de porte grande e porte pequeno, que são: nos de porte grande o proprietário priva o cão da companhia de pessoas estranhas para que o filhote não fique sem vergonha e assim na concepção dele este cão se torne um cão de guarda; nos de porte pequeno acham que o cãozinho é tão frágil que não podem deixá-lo no chão, ou acham que é errado negar algo ao filhote pois ele ficaria sentido, então, para a sua segurança, em todos os lugares o seguraram no colo para defendê-lo e fazem todas as suas vontades, pois ele é muito carente.

Vocês não fazem idéia do que isso representa para seus cães. No primeiro caso o cão se tornará um mordedor sem escrúpulos, ele não terá base para saber se uma pessoa é boa ou má, pois ele não conhece as atitudes das pessoas, ele não aprendeu o comportamento delas, e não tem idéia de como fazer, então para manter tudo e todos afastados dele ele tomará atitudes defensivas e seu dono provavelmente não terá controle sobre a situação. O segundo caso é o que mais eu trabalho atualmente. Proprietários me ligam para que eu possa solucionar problemas de comportamentos que segundo eles começou a aparecer na semana passada (meu cão nunca me atacou, agora sento no sofá e ele quer me comer, não posso pegá-lo quando ele não quer senão ele avança em mim e por ai vai...

Parem para pensar um pouco e vejam realmente em que idade esses problemas costumam aparecer e ficar cada vez piores. Será que os problemas já não existiam e agora é que demos por conta o quanto esta grave. Nos cães de porte médio para grande, nós temos divisões conforme o sexo, mas geralmente é após dos dois anos e nos de porte pequeno após 1½ ano. Os cães de porte pequeno amadurecem mais rápido que os de porte grande, isto porque eles são criados mais próximos de nós, se vamos a padaria o levamos, se vamos ao litoral o levamos e assim eles passam a ter mais experiências que um cão de porte grande que vive no quintal.

Cada vez que privamos nossos cães de ter contato com outros cães (grandes ou pequenos), pessoas, (sejam elas de cor ou não, baixo ou alto, magro ou gordo) estamos dando informações aos cães do tipo de pessoas, animais ou coisas que mais nos agradam, e após o cão compilar todas essas informações que geralmente leva de um ano e meio a três anos o seu caráter estará totalmente formado e ai sim teremos problemas em mudá-lo, pois estas informações já estarão bem fortalecidas em sua formação.

Algumas dicas que costumam ajudar muito com relação a socialização de nossos cães:

- Nunca prive seu cão de conhecer outras pessoas (adulto ou criança), animais (cães, gatos, pássaros, etc...);
- Não deixe seu cão brigar com outros cães, corrija-o enquanto ainda é novo. Ao corrigir seu cão faça de forma enérgica, não de risada ou brinque com o cão após a correção, pois senão a mesma não terá validade;
- Sempre leve seu cão a clínica veterinária que faz suas vacinas ou banho/tosa para que ele possa aprender a conviver com isso (pessoas trajando branco, cheiro de outros cães, barulho das maquinas de tosa, etc ...);
- Crie o hábito de passar pelo menos 20 min do seu dia (que é extremamente pouco) ao lado de seu cão;
- Leve-o para passear em locais diferentes (praça, rua, roça, praia) comece com lugares pouco movimentados, para que ele possa adquirir novas experiências de cheiros, solos (cimento, grama, piso), barulhos, enfim tudo que possa acrescentar algo a vida do seu cão.

Bom, se vocês leram esta matéria até este ponto, considere-se uma pessoa privilegiada, pois com certeza você esta querendo dar uma vida melhor a seu pet e esta preocupada com a socialização de nossos amiguinhos peludos.

Sempre tenham em mente o seguinte: nós acordamos cedo, tomamos nosso café conversando com nossa esposa ou filho, pegamos nossas conduções e ouvimos rádio ou conversamos com alguém até chegar ao nosso local de trabalho e novamente conversamos com nossos patrões ou empregados de repente alguém conta uma piada, talvez você ria ou não, então paramos para almoçar, temos um breve intervalo para voltar as atividades e de novo então lidamos com mais pessoas, clientes, funcionários cada um com uma conversa diferente e então acaba a nossa jornada e voltamos para nossas casas, alguns vão a academia, a igreja, a seus cursos de língua ou faculdades, outros assistem a televisão ou lêem seus jornais. A questão é: você já parou para pensar no inferno que é a vida do seu cão, o que ele tem para fazer o dia inteiro, com quantos cães ele conversou, em quantos lugares ele passou, pense o que o seu cão faz o dia inteiro seja dentro da sua casa, apartamento, no quintal ou varanda enquanto você esta no trabalho ou fora de casa se divertindo? Pensem nisto... .